Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


26.3.11

H019 Coisas que acontecem ( parte II )

Chegados a Évora, estacionámos a autocaravana, e fomos a pé procurar um restaurante onde pudéssemos jantar. Fomos abraçados como se fossemos namorados. É engraçado vermo-nos de repente abraçados a alguém que não conhecemos, e com quem sabemos que vamos dormir toda a noite. É uma sensação estranha, que nos faz disparar a adrenalina. É uma aventura que aconselho a toda a gente.

O jantar correu lindamente, comemos e bebemos bem. Durante o jantar tivemos uma conversa mais ou menos normal. Ela era professora de matemática e como eu também fui professor, conversámos das aulas e da merda de ensino que temos no nosso país. Saímos já bem atestados, e a conversa voltou a descer de nível e a subir de interesse.

Eu: - Quem é a puta que me vai mamar no caralho até eu me esporrar todo… quem é?
Ela: - É esta cadela… ai Luis… estou toda encharcada. Estou mesmo a precisar que me fodas toda.
Eu: - Fica descansada querida que não te vai faltar nada. Já estou bêbado de maneira que vou abusar de ti à bruta… se vires que me estou a esticar demais… apita.
Ela: - Deixa estar porque eu também estou, de maneira que podes mesmo ser bruto porque para além de gostar, já estou anestesiada.
Eu: - preferes que te amarre à cama ou consegues ser tratada que nem uma cadela desamarrada.
Ela: - Faz como quiseres, mas eu prometo que vou portar-me bem e deixar que te estiques como quiseres… amarrada ou não. Acho que já estou a escorrer pelas pernas, só de pensar nisso… hehehehehehe…
Eu: - Ó minha puta… que vergonha… vais ser castigada por isso. Tenho que ir arranjando desculpas para te castigar.
Ela: - Não precisas de desculpas, podes castigar-me como quiseres só porque te apetece.
Eu: - Huummmmm… já estou com um caralho que já me custa andar.
Ela apalpou-me o piço…
Ela: - bem… isso é tudo teu?
Eu: - Não… hoje trouxe o do vizinho.
Ela – Ai que delicia de pau… e está duríssimo. Que noite maravilhosa que vou ter.

Entretanto chegámos à autocaravana. Como já sabia que devia vir bem bebido depois do jantar, estacionei a autocaravana num sítio onde pudéssemos ficar a dormir e de onde eu pudesse ir a pé à minha reunião. Preparei a casinha para a noite. Temperatura, velinhas com cheiro e musica.

Eu: - Posso servir-me de ti?
Ela: - Podes tudo… manda que eu faço. Sem restrições de espécie nenhuma. Hoje sou toda tua… incondicionalmente.
Eu: - Então salta para cima da cama para eu te ir despindo.
Ela estava com uma saia curta. Mandei-a abrir as pernas, levantei-lhe a saia. As cuecas estavam ensopadas, puxei-as para o lado e vi-lhe a coninha que também estava mesmo ensopada. Estava aparadinha mas tinha pelinhos como eu gosto. Não resisti a ir lá dar-lhe umas beijocas e lamber aquela coisa deliciosa. Ao fim de poucos minutos já se estava a vir. Ainda só estava nas apresentações com ela ainda vestida e já se estava a vir que nem uma maria madalena.

Eu: - Então rapariga? Ainda nem sequer comecei e já te estás a vir? Estás desgraçada quando eu me dedicar a fazer-te vir com a língua e com o dedo.
Ela: - Esse beijinhos e essas lambidelas foram maravilhosas.
Eu: - Pois… mas quando te lamber e mexer com os dedos ao mesmo tempo, vais parecer uma torneira aberta.
Ela: - Estou aqui é mesmo para sofrer…. hahahahahaha
Despi-a todinha.
Eu: - Agora falando sério… posso esticar-me mesmo?
Ela: - Podes tudo… vou confessar-te uma coisa. Eu tive um namorado que era praticante de bdsm… sabes o que é?
Eu: - Sei, claro.
Ela: - … e ele gostava de me açoitar com o cinto nas nádegas e nas costas.
Eu: - Maravilha… mas tu gostas?
Ela: - Aquilo foi estranho para mim no inicio, mas eu gostava muito dele e fui alinhando nas brincadeiras, depois comecei a gostar de o servir. Ele fez de mim uma submissa com muito orgulho em o ser. Mas isso já foi há uns meses atrás.
Eu: - Mas gostas de dor?
Ela: - Não gosto de toda a dor, mas confesso que tenho saudades de levar com o cinto nas nádegas.
Eu: - Ó linda… não quero que te falte nada. Sabes que eu adoro dar prazer e albardo o burro à vontade do dono.
Ela: - Então castigas-me um bocadinho?
Eu: - Claro linda… devo confessar-te também que sempre tive curiosidade de fazer isso, mas nunca consegui pedir a nenhuma amiga para lhe dar com o cinto.
Ela: - Sabes que a dor potencia o prazer. Depois tenho mais prazer.
Eu: - Entendo… então queres começar por levar com o cinto?
Ela: - Quero que tu me castigues quando te apetecer. Tu é que mandas, eu não digo mais nada. Usa e abusa desta puta que está aqui para te servir.
Eu : - Que delicia… nem precisas de dizer mais nada… vou mesmo aproveitar.

(Continua no próximo post)

6 comentários:

Anónimo disse...

Suspense....

S.

xarmus disse...

Não é por mal... é porque as histórias são grandes e assim ficam mais ligeiras de se ler, e dá-me tempo para escrever mais.

Boop disse...

Fiquei fã! Ainda não li tudo (lá hei-de chegar que há muito para ler)mas o que li deixou-me bem disposta e com vontade de cuscar mais.
Passarei a ser visita assídua da casa se o dono não me fechar a porta... :)
Beijos

xarmus disse...

Olá Boop

Claro que és muito bem vinda a este blog que também é dos leitores. São os leitores que me fazem escrever. De facto o blog está grandinho, mas acredita que vale a pena ler. Vais sendo surpreendida a cada hora. Espero que gostes.

Beijo

Mulher Sexy disse...

Hummmmmmmmmmmmmm estou gostando MUITO desse seu canto hein rapaz...
Já passei a seguí-lo...
Já molhada passarei a ler a III parte!
Bjo

xarmus disse...

HHuuummmmmmm... que delicia