Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


23.11.11

Conversa 298 Raquel 23 C02

(02:07) Raquel 23: eu sou daquele tipo de mulher q sai ah noite para curtir e tal
e ah sempre aqueles q gostam de vir apalpar
e qd isso acontece ..
ah o grande risco de eu virar uma leoa
ahahah
se eu te contasse em quantos homens ja bati .. loool ficavas com medo
mas só te maltrato
é diferente
(02:08) xarmus: só me maltratas?? fixe... fico mais descansado
e como são os maltratos?
(02:10) Raquel 23: ui .. isso agora
depende mt
mas eu sou de provocar
(02:10) xarmus: o melhor é penetrar-te amarrada... estou a ver
(02:10) Raquel 23: tao pq?
LOOOOOL
tás com medinhoooo...
(02:10) xarmus: com esses antecedentes… é mais seguro amarrar-te
(02:10) Raquel 23: como ja te avisei
sei q vais ter cuidado
(02:12) Raquel 23: oh mas qd eu falo em maltratar
é um maltratar com carinho
uns apertos aki e ali
é assim.. eu sou virgem
mas ja me enrolei com gajos
(02:13) Raquel 23: ja mordi lambi chupei e etc
ou seja so falta mm é a parte
o pimba
lol
LOOOOLO
(02:13) xarmus: vamos tratar dessa parte
com muito jeitinho
(02:14) xarmus: mas olha de vai doer um cadinho
e deita uma pinguinha de sangue
(02:14) Raquel 23: sim ja ouvi falar sabes?
(02:14) xarmus: estou a avisar-te para não ser agredido por isso… heheheheh
(02:14) Raquel 23: loool
nao... dou carinho
(02:14) xarmus: é uma pelinha que lá está a meio
(02:15) xarmus: e que tem mesmo que ser rebentada
(02:15) Raquel 23: sim eu sei onde ela tá
o meu ginecologista ja me disse
(02:15) Raquel 23 : sou uma rapariga da área da saude
olha que bem q saiu estudar aquilo
(02:17) xarmus: pois... agora dá jeito
e vais começar bem... com um caralho de luxo XXL
(02:17) Raquel 23: dps fico mal habituada
(02:18) xarmus: eu ensino-te uns truques para sentires os fininhos
não vais encontrar muitos como o meu ao longo da tua vida
(02:18) Raquel 23: ahahahh
(02:19) xarmus: e que tempos é que tens livres?
tardes? noites?
(02:19) Raquel 23: ja ouvi dizer
eu mudei-me pa lisboa ah pouco tmp
vim tirar mestrado
inda n comecei as aulas
e dps tou ah procura de trabalho
(02:20) xarmus: então estás cheia de tempos livres?
(02:21) Raquel 23: começo aulas essa semana
(02:21) xarmus: quer dizer que também podes sair à noite?
(02:22) Raquel 23: como assim?
(02:24) xarmus: também podemos encontrar-nos à noite?
(02:27) Raquel 23: sim
desde q tenha a garantia q volto para casa
(02:29) xarmus: vou buscar-te e pôr-te se quiseres
mas também pode ser à tarde
(02:30) xarmus: e para quando é que nos poderíamos encontrar?
(02:30) Raquel 23: bem agora n vai ser
como te disse deixa-me mentalizar com a ideia
e criar confiança
até lá vai dando as tuas
(02:32) xarmus: na boa… quando quiseres
(02:33) Raquel 23: Olha la
e onde é q isso vai acontecer?
(02:34) xarmus: num sitio maravilhoso
com velinhas de cheiro
se gostares... incenso
musiquinha boa
tudo muito confortável
(02:34) Raquel 23: agrada-me

11 comentários:

Anónimo disse...

oh tão querido e compreensivo que és!
Conta mais desta menina, quero saber tudinho!

Deve ser marotinha ela! Beijinhos aos 2**

xarmus disse...

Sou, não sou?! Também acho.

Eu não conto nada de ninguém... limito-me a publicar partes de conversas com conhecimento dos dois.

é um bocadinho... mas anda a aprender a ser mais.

Beijinhos para ti

S. disse...

Olá,
Eu costumo a ler as tuas histórias e esta é daquelas que está a deixar-me mesmo curiosa...
Eu ainda não entendi a razão que levou ela a perder a virgindade com um desconhecido. Mas gosto da atitude dela e parece-me ser uma miuda muito determinada, que sabe o que precisa.
Eu não acho mal ela ser virgem aos 23, se eu soubesse o que sei hoje, teria o feito na idade em que realmente saberia o que queria e procurava.
Na minha opinião, esta miuda deve ter uma personalidade muito vincada, com ideias muito certas. Pelo menos é o que a outra conversa transmite.. Gostava de poder perguntar-lhe algumas coisas, não sei.. Parece-me tão corajosa. Mas não se retraiu nem nada assim?..

Admira-me muito isso

Bjs S.

xarmus disse...

Olá S.

Se leres a primeira conversa que tive com a Raquel (conversa 295 e os respectivos comentários) entenderás alguns motivos que a levaram a querer perder a virgindade comigo.

De qualquer modo posso dar-te a minha opinião a partir das conversas que tive com ela.

A Raquel é seguidora do meu blog há mais de uma ano, e achou que eu era a pessoa ideal para ter uma boa primeira experiencia. Apesar de ser um desconhecido, ela já me conhecia o suficiente para saber que eu não sou perigoso, que nunca lhe faria mal, e que pelo contrário podia ter uma boa experiencia comigo.

Ela já tinha tentado com vários namorados, mas segundo parece nenhum se quis aventurar. Por outro lado ela estava cheia de curiosidade de saber como seria ser penetrada, o que é perfeitamente natural. Conversas com amigas despertaram-lhe a curiosidade e a vontade.

Outra razão que ela me deu, foi o facto de sentir alguma vergonha em ter que dizer a alguém da idade dela que ainda era virgem com 23 anos.

Disse-me também que não o queria fazer com alguém que gostasse, porque seria natural que se envolvesse demasiado, e depois quando acabasse ia sentir a rejeição.

Entendi perfeitamente os motivos dela, e aceitei termos um encontro onde se tudo estivesse a gosto dos dois, poderíamos ter essa experiencia. Foi o que aconteceu. Eu gostei muito, e segundo o testemunho dela nos comentários da conversa 295 também gostou.

De qualquer modo a Raquel é seguidora do blog e decerto poderá esclarecer as tuas dúvidas.

Beijos

xarmus disse...

Olá S.

Podes perguntar o que quiseres à Raquel por aqui... ela certamente vai responder às tuas perguntas. Somos todos anónimos, não tem problema.

... e não, ela não se retraiu nadinha... até parecia que para ela, levar na coninha era o prato do dia... mas garanto-te que ela era mesmo virgem.

Mas portou-se lindamente... e teve montes de prazer e tudo (aqui para nós que ninguém nos ouve, veio-se 3 vezes). É de facto uma mulher de armas, e com uma maturidade acima da média para a idade.

Beijos

Anónimo disse...

Deixa-me curiosa algumas coisas como,

- a 1ªvez é algo que nos marca. Se é com um desconhecido, será que a ela pensou que depois disso, a recordação dela será somente o acto em si?
- não sei se se voltaram a encontrar, mas será que ela vai conseguir seguir em frente e, se calhar, não envolver-se emocionalmente?..
- com tanto rapaz aí interessnte e mais novo, porque preferiu um mais velho?..
- e sendo a sua 1ª vez, esperou tanto tempo, e depois facilitou a situação desta maneira? ..
Eu não acho que ela tenha que se envergonhar de nada, porque acredito que o fez com todas as certezas, mas será que pensou nos outros pontos, assim que pode-se considerar negativo?
... São curiosidades que tenho mesmo.. Não leves a mal

bjs S.

xarmus disse...

Olá S.

Claro que não levo a mal, é bom que exponhas as tuas dúvidas.

Eu acho que a Raquel é que devia responder a estas questões, mas não a tenho visto, penso que ela anda com trabalhos para entregar. Quando a vir pelo msn já lhe vou dizer para vir aqui ler os comentários. De qualquer modo posso dar-te a minha opinião para esclarecer algumas das tuas dúvidas, embora eu pense que já te respondi a algumas nos meus comentários anteriores.

- Essa ideia de ser conhecido ou não ser não tem razão nenhuma de ser. As pessoas têm a mania de separar os conhecidos dos desconhecidos, mas se não conhecêssemos desconhecidos, apenas conhecíamos as mesmas pessoas. Na altura em que nos enrolámos eu era um desconhecido, neste momento já não sou tanto, e daqui a uma ano ou dois podemos ser grandes amigos. Quantos de nós convivemos com a primeira pessoa com quem fodemos?? Eu namorei uns dois meses com a primeira mulher com quem fui para a cama, e depois nunca mais a vi. Mesmo que ela o fizesse com um conhecido, que garantias teria que no futuro o voltaria a ver?

- Ainda não nos voltámos a encontrar mas estamos a pensar nisso. Há interesse das duas partes em que isso aconteça e é natural que nos voltemos a encontrar. Acho que comigo ela não corre o risco de se envolver emocionalmente como correria com um rapaz da idade dela. Se isso acontecesse, poderia ser bom se fosse correspondida, mas seria doloroso se não fosse. Comigo, a diferença de idades, de interesses, de objectivos impossibilita esse envolvimento.

- ai rapariga… tu podes ainda não ter percebido, mas ela já percebeu e acho que pensou mesmo muito bem. Tu achas que algum rapaz da idade dela, lhe conseguia dar metade do prazer que eu lhe dei? Mais… ela comigo sabia que a primeira experiencia seria de facto boa, e nem quis correr o risco de ter uma primeira vez de merda, ou frustrante, ou até traumatizante. Ela já tinha estado com rapazes da idade dela, e sabia bem o que podia esperar deles. Aliás, ela tentou com alguns e ninguém se aventurou, e ela pensou e muito bem, vou deixar-me de brincadeiras com meninos e vou arranjar um homem. Como te disse, ela segue o meu blog há um ano, já o leu todo de uma ponta à outra, e embora eu fosse desconhecido para ela, no sentido de nunca nos termos visto, ela conhece-me através do que escrevo, sabe como eu penso em relação ao sexo, como eu ajo, como eu trato as mulheres, e o que as mulheres que já estiveram comigo pensam de mim. Ela sabia que se eu alinhasse na “brincadeira” teria com toda a certeza uma excelente primeira vez. E teve mesmo.

- Ela estava de facto à espera do tal para ter uma primeira experiencia, e por isso esperou tanto tempo. Depois quando decidiu que estava na hora e o príncipe encantado não aparecia, e decidiu fazê-lo com os namorados que foi tendo. O que aconteceu é que, como já te disse, nenhum deles se aventurou. Quando se decidiu a arranjar um homem para ter essa primeira experiencia, andou um ano a ler o meu blog e a decidir se eu seria o gajo indicado ou não. Não acho que ela tenha facilitado nada. Acho que foi tudo muito bem ponderado. Quando finalmente se decidiu, entrou em contacto comigo e fez-me a proposta. Parte dessa nossa primeira conversa até está publicada neste blog (conversa 295).

Espero mais uma vez ter satisfeito as tuas curiosidades… de qualquer modo como te disse, a Raquel vem aqui regularmente e pode responder-te se assim o entender.

Beijos

Anónimo disse...

Querida S, já entendi que este assunto realmente teve algum impacto e para ti pode parecer estranho como para outra pessoa ser algo completamente aceitável (ou não).
No entanto, se tiveres mais dúvidas ou assim, manda o teu contacto msn pelo xarmus que eu esclareço-te na boa, como o vou fazer agora.
Mas é assim, este blog tem um sentido. É bom que comentes e que tires dúvidas e isso. Mas começo a achar, e não me interpretes mal, que se isso te chocou assim tanto, eu para te poder elucidar vou se calhar ter de expor determinados pormenores da minha vida pessoal que não têm nada que ser relevantes para justificar efectivamente a minha decisão. Por outro lado, este blog é uma exposição de experiências que aqui o querido tem com as suas amigas e quanto prazer ele tem e ele dá. Não é bem sobre os porquês de ter escolhido ter sido com ele, porque nessa ordem de ideias, então todas as experiencias que ele teve com as suas amigas, então tinham lá elas que cá justificar porquê assim .. ou porquê assado.
1ª questão – Vou lembrar-me sempre com um sorriso na cara e bem maroto que fui uma grande maluca e que, se era para ser uma primeira vez boa e memorável, foi com tudo aquilo a que tinha direito. Desde o local à escolha do homem e nas condições emocionais que eu queria, que eram nenhumas. :P No entanto, vou recordá-lo sempre com muito carinho.
2ª questão – Ainda não mas espero que seja breve!! Espero também que não estejas a pensar que por eu ser uma miúda de 23 anos, que sou um bocadinho ingénua em misturar as coisas. Não a estou a julgar, mas muitas mulheres pensam que por irem para a cama com um homem obrigatoriamente os sentimentos que existem é amor e paixão. Aqui, se houve emoção? Claro que houve. Houve atracção? Obvio! Ele é bom! LOL Eu tive orgasmos, senti prazer, senti-me respeitada. E então? São tudo emoções também.
3ª questão - Porque ele entendeu o que eu queria e ponto. E se calhar o interessante dos mais novos (que são muito é verdade) não é proporcional à minha exigência como mulher, para poder sentir segurança de me meter na cama com eles. Não, eu não sofro de nenhum complexo de Edipo ok? LOL LOL LOL
4ª questão – Esta história do facilitar é uma coisa muitooooo subjectiva. Convido à S a ler um texto engraçado neste mesmo blog sobre mulheres fáceis e dificies. Penso exactamente da mesma forma que o xarmus.
E depois para a ultima questão, quais pontos negativos? O que eu queria era sentir-me bem, ter prazer, subir o ego, sentir tudo aquilo que tinha direito a sentir no acto sexual. Quais são os pontos negativos disto? Alguém saber? Não tem problema nenhum. Nós só damos a conhecer de nós o que queremos. E como tal, prima-se aqui pelo anonimato.
Beijinhos
Raquel.

Carmo disse...

Só para discordar das palavras da S. lá por ser a primeira vez não quer dizer que marque alguma coisa.

Experiências sexuais marcantes, boas ou não, dão-se ao longo da vida.

Eu tb perdi a virgindade aos 23 anos, com um miudo de 18. Parece-me que a Raquel teve mais sorte.

:)

Anónimo disse...

No fundo, esta ideia que a S. transmite e que lhe faz confusão a atitude da Raquel, é porque ela realmente fez algo digamos "aventureiro". Se isso implicou ser a 1ªvez dela ou não, isto só a ela diz respeito.
Como a Carmo diz e bem, não quer dizer que marque alguma coisa. A S. parece transmitir que uma mulher só vai para a cama apaixonada por um homem, ou então, q quando está na cama se apaixona por ele. Mas ainda pensam que as coisas são assim?
Estas ideias são para criar mulher amarguradas para a vida..

E sinceramente pelo que já li, a Raquel teve foi muita sorte sim :) eheh

xarmus disse...

Olá Anónimo das 22:04

De facto somos todos diferentes, porque para além de termos personalidades diferentes, tivemos vivências, experiencias e educações diferentes. Mas são essas diferenças que fazem de nós únicos. Falarmos dessas diferenças é bom para todos nos aprendermos a entender.