Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


20.1.12

Conversa 350 Kitty 32 C10

(18:52) xarmus: sabes que eu inventei um forma de brincar segura
(18:52) Kitty 32: entao
xuta
conta
(18:52) xarmus: uma vez que conheci uma rapariga que gostava de apanhar à seria
e eu não conseguia bater-lhe
(18:53) Kitty 32: pk?
(18:53) xarmus: porque nunca tinha batido numa mulher…
Depois de me habituar à ideia lá comecei a dar-lhe umas palmadas… mas por muito que lhe batesse... era sempre pouco
ela queria sempre mais e com mais força
para mim era sempre difícil saber até onde podia ir... na força e na duração da violência
(18:54) xarmus: e então... como sou criativo... pus-me a pensar numa forma de resolver a coisa
e encontrei
(18:55) xarmus: eu dava-lhe uma ordem... coisa simples... e enquanto ela não executasse... ía apanhando
assim ela podia controlar o tempo e a força com que apanhava
resultou muito bem
(18:56) xarmus: porque resolvi o meu problema de ter medo de exagerar
assim dizia-lhe... abre as pernas puta
ela não abria e começava a apanhar... devagarinho… e depois ía intensificando
(18:56) Kitty 32: ok
boa ideia
(18:56) xarmus: eu sabia que quando ela quisesse parar... executava a ordem
(18:57) xarmus: se não executasse... é porque queria continuar a apanhar
e assim nunca mais tive medo de exagerar
(18:57) xarmus: mas ela era demais... gostava mesmo de apanhar à seria
(18:58) xarmus: não eram apenas brincadeiras de dominação e submissão
era mesmo apanhar
de forma violenta... estalos com muita força
(18:59) xarmus: ser arrastada pelos cabelos
(18:59) Kitty 32: pois
(18:59) xarmus: enfim... era violento mesmo
(18:59) Kitty 32: nao sei se gostaria a esse nivel
(18:59) xarmus: eu gosto de coisas mais softs
acho que não ias gostar mesmo… são raras as mulheres que gostam de apanhar com força
(19:00) xarmus: essas coisas vão-se cultivando e experimentando... e depois tem-se tendência a ir sempre um pouco mais longe
e há o problema de deixar marcas
que é sempre chato
mas ela estava a cagar-se para isso
(19:01) xarmus: sabes que quem gosta mesmo de apanhar... gosta das marcas com que fica... como se fossem medalhas
(19:01) Kitty 32: entendo
(19:01) xarmus: mas eu não gosto nada de deixar marcas...
se por acaso deixo alguma coisinha mesmo sem querer... fico muito arrependido
(19:02) Kitty 32: duvido que tivesse algum prazer com isso
(19:02) xarmus: claro delicia... mas eu e essa nível… também não tenho
(19:03) Kitty 32: mas há niveis dieferentes, certo?
estou aberta a novas experiencias
(19:03) xarmus: embora eu goste de dar prazer... e quando sei que a parceira gosta de alguma coisa em especial... gosto de lhe dar esse prazer
(19:04) xarmus: claro delicia... há montes de níveis
e eu sei como começar
(19:04) Kitty 32: confio em ti
(19:04) xarmus: o que estava a dizer... é que quando percebi que lhe dava prazer levar…
comecei a ter prazer em dar-lhe
(19:05) Kitty 32: sim
(19:05) xarmus: mas era incapaz.... e nem me dava prazer... fazer isso a alguém que não tivesse prazer nisso
entendes?
(19:05) Kitty 32: entendo claro
(19:05) xarmus: é tudo na óptica do prazer
(19:05) Kitty 32: o facto de veres a outra pessoa perdida de prazer
(19:06) xarmus: isso mesmo
(19:06) Kitty 32: entendo
(19:06) xarmus: ela vinha-se a apanhar estalos
(19:06) Kitty 32: lool

4 comentários:

Anónimo disse...

Lá está ele a vender o seu "peixe" :P

beijo*
Raquel

xarmus disse...

Olá Raquel... lá estava ele... melhor dizendo... este já foi vendido antes de comprares o teu...

Beijo

Anónimo disse...

ah pois, por isso já o comprei famoso hein? Quem diria.. ahahh

bjin

Raquel

xarmus disse...

Todos nós vendemos o nosso peixe no dia-a-dia... tu própria também vendes o teu, apesar de que nesta conversa nem era muito o caso.

Eu estava a dizer à Kitty como resolvi o problema que tinha com a tal minha amiga que gostava de apanhar, numa fase em que eu ainda era novato nestas coisas. Achei piada publicar a conversa porque penso que a minha ideia pode ser útil a outras pessoas que tenham vontade de experimentar umas brincadeiras mais arrevesadas.

Beijos