Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


22.2.13

Mail 051 Maria para Nikita e xarmus 08



Olá meus queridos,

Sim, está sol lá fora, mas sobretudo dentro de nós, não é? Só podia :)

Adorei estar com os dois. Foi uma experiência maravilhosa. Estava com alguns receios… afinal era uma estreia para mim… mas desapareceram rapidamente… porque vocês os dois foram (são) muito queridos.

Agora puseram-me numa situação difícil, dizer o que gostei mais… Adorei tudo! É que é mesmo muito difícil isolar… Mas aqui ficam 3 coisas.

Uma, ver as vossas manifestações de prazer, o teu corpo, Nikita, ‘descontrolado’ enquanto te vinhas na boca do Xarmus, e a tua expressão, Xarmus, a foder e lamber ao mesmo tempo… maravilhosa… indescritível.

Outra, sentir-te Nikita, e sem restrições… o teu toque… as mamas… a boca… a coninha…; suspeitava que o toque entre 2 mulheres fosse de uma natureza diferente, e é…

A terceira, um bocado diferente das outras, a liberdade que senti… de me entregar e possuir sem pudor ou vergonha, sem preconceitos e tabus, sem normas «exteriores» moralizadoras, repressoras e culpabilizantes.

Mas esta seleção é uma injustiça! Porque adorei a companhia, as quiches, a boa disposição, a conversa, o vinho e a ginginha… tudo… tudo muito bom. A repetir! :)

Beijos nos dois.

Maria

Sem comentários: