Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


30.5.13

Mail 058

O MEU TESTEMUNHO DE QUEM ÉS E DA IMPORTÂNCIA QUE TENS NA BLOGOSFERA...

Após alguns meses de te conhecer pessoalmente, e de muitas conversas que temos tido ao longo deste tempo, a minha construção do Xarmus é outra, mais completa e autêntica do que a inicial.

Quem chega ao blog facilmente te rotula de “fodilhão”, “depravado”, “não sabes amar”, “o que tu queres sei eu”, o chavão do bloguista machão que papa tudo o que mexe, com tantas fotos de gaijas e um piço de respeito amedrontas ELAS  que estão fartas de servir de prato de sobremesa nunca chegando a prato principal e ELES que têm a certeza de serem Don Juans irresistíveis mas não as vêm tropeçar compulsivamente à frente a não ser na cabeça fantasiosa dos próprios.

Quem tem a coragem e a abertura de avançar e conhecer-te pessoalmente, ao princípio constrói um deslumbramento de acordo com as relações “de onde vem”, as experiências afectivas e emocionais que viveu e as conclusões a que chegou com as mesmas. Daí que cada pessoa dará um testemunho diferente do que viveu, do que sentiu e do que encontrou. Mas a verdade é que será sempre bastante superficial.

É fantástico perceber ao longo do tempo e da convivência quem tu és, quem está por trás do Xarmus, muito para além do físico. Tenho aprendido muito contigo e sinto-me realmente privilegiada por este “direito adquirido” de alargar ainda mais os horizontes, de pôr em causa conceitos standardizados, a troca de informação e de aprendizagem está bem equiparada à qualidade da troca de prazer.

É fascinante perceber que a pessoa que hoje sou encontra eco nos testemunhos que aqui vão surgindo. Porque eu também já fui uma pessoa formatada e controlada socialmente com o que é correcto ou não, com o que é certo ou errado. Com a constatação de que a vida a dois não podia ser só o que estava a viver, que isso não me fazia feliz e depois de verificar que há de facto um submundo social no que toca ao sexo e às relações entre duas ou mais pessoas, é gratificante sentir que não sou a única. Faz-me sorrir saber que há mais gente a pôr tudo em causa e a reinventar-se de uma forma mais livre, mais espontânea, e mais verdadeira que nunca, mesmo que actualmente estejamos confinados ao anonimato porque não nos podemos assumir frontalmente como mentes livres.

O homem é um ser gregário, incapaz de sobreviver sozinho, e claro que todos somos mais felizes quando amamos alguém, todos os dias, na nossa vida, na nossa pele, na nossa cama. Construir um amor profundo e altruísta é a meta de quem se quer completo, totalitário, atingir patamares de excelência, mergulhar bem fundo na essência do ser humano. E nós, terráquios mortais, somos tão bonitos cá dentro se quisermos ser, só se quisermos, porque o altruísmo não é para todos.

Ainda não cheguei lá, mas há dias em que penso que, tal como eu, deve haver homens que se sintam desenquadrados do molde social e que sejam inteligentes para procurarem ir mais além e que um dia, algures, ainda nesta reencarnação de preferência, nos vamos conhecer na mesma esquina da vida e de mãos dadas vamos conseguir caminhar lado a lado e comunicar só com o olhar…

7 comentários:

Anónimo disse...

Belo comentário, da para ver que quem o escreveu gosta muito de ti e o admira, deve ser alguém muito especial.
F.S

xarmus disse...

É uma amiga querida... mas eu publiquei este mail para mostrar que quando as pessoas têm mente aberta, e não estão fechados nos paradigmas que a sociedade nos tenta impor, têm a capacidade de mudar a forma como pensam e como vivem a vida.

Obrigado pelo teu mail, e uma beijoca boa para ti minha querida.

Patrícia disse...

O meu comentário a este texto é:
Subscrevo-o!

Senti que descrevia a minha viagem de descoberta pelas mãos do Xarmus.

Só acrescento que há uma vida a.X. e outra d.X.. ;)

xarmus disse...

Olá Patricia

Outra querida... obrigado minha querida. Devo dizer-te que foi um prazer enorme privar contigo e viver tudo o que vivemos juntos.

Se te dei muito prazer, tu também me deste a mim com a tua entrega e confiança.

Fico feliz por ter feito diferença na tua vida, e foi mérito teu teres aproveitado a minha experiência.

Beijocas boas minha querida

Anónimo disse...

Gosto muito de ti sim, por seres um ser humano fantástico!
Há pessoas com quem temos mesmo de nos cruzar na vida, pessoas grandes por dentro e eu sou de facto uma "lucky girl"!

Beijão meu querido amigo do coração e do grelo!

Anónimo disse...

Querida Patricia, preciso falar ctg!!!
Como sou uma pessoa cautelosa e não gosto de ser apanhada de surpresa, necessito saber qual o antidepressivo mágico para lidar na época pós-xarmus...
Mais vale prevenir do que "definhar"!!!

xarmus disse...

Olá Anónima das 10:44

Embora não tenha a certeza de quem és... deduzo que sejas a autora do mail.

eu também só me dou a quem eu acho que merece... e se tiveste muito de mim, foi porque mereceste tudinho.

Beijocas boas minha querida