Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


20.12.16

Conversa 1511 Casal Miriam 27 Max 31 C02A

[03:04:37] xarmus: mas vão pensando nisso e vamos falando... e havemos de arranjar um compromisso que agrade a todos
[03:05:13] Miriam 27C: Exacto. Complicar não ajuda nada
[03:05:32] xarmus: eu tenho vontade de trocar muito prazer contigo... se desse lado for reciproco... havemos de nos entender
[03:05:46] xarmus: já deu para ver que pode ser muito bom
[03:06:07] Miriam 27C: Tem bastante potencial
[03:06:14] xarmus: tem mesmo
[03:07:19] xarmus: eu sou um gajo porreiro… de confiança... boa pessoa. Sou feliz e realizado e gosto que tudo esteja bem para toda a gente e que sejamos todos felizes
[03:07:40] Miriam 27C: Isso é o primeiro passo para que corra bem
[03:07:45] xarmus: como tenho muita experiencia nestas coisas... gosto de coisas bem arrevezadas... diferentes
[03:07:56] xarmus: até bem malucas
[03:08:11] Miriam 27C: Neste caso concreto, a experiência é pouca por aqui
[03:08:15] xarmus: o normal já não me satisfaz muito... entendes?
[03:08:23] Miriam 27C: Oh se entendo
[03:09:05] xarmus: às vezes vou beber cafezinhos com casais... estamos na conversa e depois parece que se perde a magia do que interessa
[03:09:48] Miriam 27C: Percebi. Para determinadas coisas tem de haver uma certa pica vá
[03:09:58] xarmus: como te disse... conhecem-se as pessoas... ouvem-se histórias do que já lhes aconteceu e tal... e tudo isso vai influenciar o relacionamento e o sexo
[03:10:24] xarmus: da minha experiencia... quanto menos se souber... melhor
[03:10:37] xarmus: e quanto mais rápido se parte para o sexo... melhor corre
[03:11:02] Miriam 27C: Pois, a velha história da mistura. É alguém para comer e ponto, se for para mais haverá todo um estado mental que influenciará negativamente a parte sexual
[03:11:41] xarmus: é isso mesmo… às vezes há casais que me propõem um cafezinho para nos conhecermos e ver se há química e tal... e eu recuso
[03:12:15] Miriam 27C: Ou vai ou não. E para isso basta a conversa por aqui
[03:12:22] xarmus: não gosto nada de encontros em que nos vamos avaliar mutuamente... parece que vamos às putas e estamos a escolhe-las... heheheheh
[03:12:46] xarmus: eu adoro sentir que as pessoas estão mesmo com vontade
[03:13:20] Miriam 27C: Terei de concordar
[03:13:27] xarmus: e quando querem um cafezinho para decidirem se vão ou não... já perco a pica porque percebo que não estão mesmo com vontade... vão ver se conseguem criar essa vontade
[03:13:29] xarmus: entendes?
[03:14:08] xarmus: por isso para mim... a vontade é muito mais importante do que o corpo
[03:14:28] xarmus: já tive muito prazer com mulheres com corpos normalíssimos, com estrias, cicatrizes, cesarianas… com 3 filhos
[03:15:08] xarmus: e já tive encontros com muito pouco prazer com miúdas com corpos esculturais e lindas de morrer... mas que depois não há entrega... e a vontade é muito relativa.
[03:15:19] Miriam 27C: Por acaso estou a perceber. E concordo. Deixar as pessoas de banho-Maria não. Ou vai de uma vez, ou desiste
[03:16:01] Miriam 27C: Pois, imagino. O corpo não é tudo.
E brincar com uma boneca insuflável é em casa
[03:16:10] xarmus: eu preciso muito de sentir a vontade e o desejo do outro lado... seja pela fome ou pela vontade de comer
[03:16:31] xarmus: mas com vontade mesmo, e claro, com a máxima desinibição possível… vergonha também não dá jeito nenhum
[03:17:07] Miriam 27C: Já soube de uns casos em que elas eram fisicamente óptimas e uma péssima foda, por isso...
[03:17:30] Miriam 27C: E o contrário também. Gajos dignos de um deus grego e não valem nenhum
[03:17:38] xarmus: a de amanhã tem as duas coisas... anda cheia de fome... e está mortinha por levar com o gostoso... que tem admirado e batido muitas a pensar nele... e assim sei que vai ser bom de certeza
[03:18:07] Miriam 27C: Está cheia de fome, haverá entrega e prazer na certa
[03:18:23] xarmus: vai chegar nervosíssima... é o costume... mas vem com tudo e disposta a tudo
[03:18:31] xarmus: vai encornar o marido pela primeira vez
[03:18:40] xarmus: estás a ver né??
[03:18:48] Miriam 27C: Ah ah ah o marido não sabe de nada?
[03:18:55] xarmus: não
[03:19:00] xarmus: mas também mal a come
[03:19:12] Miriam 27C: Então é bem merecido ora!
[03:19:15] xarmus: merece bem o par de cornos que ela lhe vai pôr
[03:19:19] xarmus: claro
[03:19:22] Miriam 27C: Nem mais
[03:20:20] Miriam 27C: Se não tivesse o aval do meu respectivo, era incapaz de lhe fazer tal coisa porque não o merece. Agora casos desses estão mais do que justificados
[03:20:49] xarmus: claro... e o teu permite-te essas brincadeiras... não merecia mesmo
[03:21:01] xarmus: mas o outro não fode nem deixa foder
[03:21:41] Miriam 27C: Exacto. E respeita-me, mata-me a fome e trata-me que nem uma rainha. São poucos, mas ainda os há
[03:22:06] Miriam 27C: Isso não é vida para ninguém. Se não come, deixe comer
[03:22:28] xarmus: sim... são mesmo raros... mas assim vale a pena ter maridão
[03:22:32] xarmus: hehehehehehehehehe
[03:22:45] xarmus: és uma sortuda
[03:23:06] Miriam 27C: Oh se vale. Somos felizes e unidos, em equipa que ganha não se mexe
[03:23:14] xarmus: e o facto de ele saber e te ajudar até é mais seguro para ti
[03:23:16] Miriam 27C: Sei bem que sim
[03:23:47] Miriam 27C: Claro. Foi ele que deu a ideia de eu meter conversa e tudo. Nem isso lhe escondo
[03:23:56] xarmus: ou seja... se eu for a vossa casa comer-te já deitada e nua... nem tem risco... já que ele lá está
[03:24:29] Miriam 27C: Exactamente ah ah ah não existe o risco de entrar o marido de repente
[03:24:48] xarmus: mas como te disse... apesar de adorar cenas fora da caixa... estou aberto às tuas propostas se preferires de outra forma
[03:25:20] xarmus: não só... ou de eu te fazer mal... ou de não ser o gajo das fotos...
[03:25:27] Miriam 27C: Vamos falando e vendo. Ainda nem eu sei bem o que quero
[03:25:35] xarmus: assim não há risco da tua parte
[03:26:04] Miriam 27C: Sim, sim. Isso também me passou pela cabeça. Encontros sozinha e às cegas, nunca
[03:26:53] xarmus: mas vamos amadurecendo as dieias... teclando... isto é tudo bom... até só esta conversa me agradou muito
[03:27:12] xarmus: é tudo bom... do inicio ao fim
[03:27:16] xarmus: heheheheheh
[03:27:51] Miriam 27C: E fazer-me mal não é fácil. Faço kick boxing e já me defendi sozinha várias vezes sem um único arranhão para contar a história. Já o assaltante perdeu a navalha (fiquei eu com  ela) e ganhou um nariz partido
[03:28:14] xarmus: hahahahahahahahaahha... muito bom
[03:28:44] Miriam 27C: Sim, estou de acordo. Ir testando as diversas teorias é bom, a alguma conclusão se vai chegar

(Continua no próximo post)

4 comentários:

Pedro Lopes disse...

Boa tarde.
Nesta conversa falas de uma amiga com quem te vais encontra e dizes que o marido mal a come. Muitas vezes isso acontece porque as mulheres com os maridos tem preconceitos e não se entregam a eles como se entregam aos amigos ( amantes ). Podias as aconselhar a essas para serem para o marido como são contigo.
Mas o contrario também é verdade, muitos homem não sabem a mulher que tem na cama e nem querem saber ou não sabem mesmo fazer melhor.
A esses eu só posso dizer, aconselhar, SIGAM ESTE BLOG.

Abraço
E boas cambalhotas :-)
Pedro Lopes

xarmus disse...

Boa tarde Pedro Lopes,

É engraçado falares nisso, porque eu costumo fazer isso mesmo, e neste caso, desta rapariga que falo nesta conversa, tive a preocupação de reforçar ainda mais essa ideia. Mas vais poder ver isso nas conversas posteriores. Ela é Carmen 34C.

Ela fez comigo coisas que segundo ela nunca tinha feito e eu perguntei-lhe porque não faz com o marido e o problema é sempre o mesmo. Têm vergonha de ter um comportamento mais liberal com o marido e ele com ela. Muitas vezes, os casais conhecem-se novos e mantêm sempre o mesmo tipo de relacionamento. Ou seja, às vezes vão evoluindo individualmente ao longo dos anos, mas como não partilham essa evolução, pensam que o outro ainda é o tansinho que conheceram há 5 ou 10 anos atrás.

Depois têm vergonha de propor ao outro coisas que julgam que o outro vai achar estranho. É de facto muito chato quando não há dialogo e sinceridade. Este marido julga que tem em casa uma pudicazinha que nem mamar sabe, e na volta tem uma mulher que já mama como gente grande e que lhe fazia um bom broche em poucos minutos... hehehehehehe.

Ela anda a satisfazer os seus desejos mais sórdidos comigo... e ele provavelmente anda a satisfazer os dele com outra, embora gostem muito um do outro. Isto não faz sentido e é uma pena. Vamos ver como a coisa corre entre eles. Esporremos que melhore.

Obrigado por participares e um Abraço

Miriam Lobo disse...

É uma pena que tantos casais não sejam capazes de dialogar e sincronizar as suas fantasias/desejos.
Tenho a sorte de ter alguém que me entende e pensa como eu, se assim não fosse, estava tramada...

xarmus disse...

pois tens Miriam... mas relacionamentos como o vosso são de facto raros. Deviam ser todos assim, mas infelizmente não são. Vocês não só partilham as vossas fantasias como permitem que o outro as realize... já é um patamar diferente.